Acolhimento a viúvas e viúvos: seg. a sexta das 08h às 12h
Rua Barão de Paranapanema, n. 146, Bloco B, Sala 62, Bosque, Campinas - SP

Depoimento Roberta Andreazi de Santana

Meu nome é Roberta Andreazi de Santana. Por 4 anos eu lutei devido a uma doença rara chamada Doença de Cushing (tumor na Hipótese). Fiz três cirurgias e em 2017 consegui a cura. Depois disso comecei a sair e em 2019 conheci meu marido Paulo de Oliveira Arthur. Aquela pessoa que só de conversar se vê que é um anjo. Ele era muito sério e eu toda falante.

Daí pra frente não deixamos de conversar um só dia. Veio o namoro, noivado e marcamos a data do nosso casamento para 15 de janeiro 2021. A festa, devido a pandemia, foi remarcada para mesma data em 2022. Mas, casamos no civil e fomos para nossa lua de mel.

Estava tudo tão perfeito. Estávamos terminando de construir nossa casa, e vivíamos um amor que fazíamos questão de demonstrar um para o outro. Em abril, descobri que estava grávida, o que foi um milagre, pois devido a minha doença, sabíamos que seria difícil engravidar sem tratamento. Aí a felicidade aumentou, nosso pequeno Heitor viria pra completar esse amor tão lindo.

No início de julho começou nosso drama. Paulo começou com dor de cabeça e como eu estava trabalhando remotamente e ele no presencial, ele resolveu fazer um distanciamento, pois tinha medo de ter contraído o Covid. Infelizmente, foi o que aconteceu mesmo.

Foram 21 dias. Eu ia em frente ao hospital orar todos os dias para Deus trazer o Paulo de volta, para continuar a nossa história que estava começando como casados. Mas, essa não era a vontade do Senhor. No dia 06/08/21, ele levou o amor da minha vida.

Desde então, estou muito triste, sem chão mesmo. Penso no Paulo 24 horas por dia. Cada coisa que vou fazer ele está presente. Agora, o que resta é decorar o quartinho do nosso filhote de rock, como ele queria. Entregar suas guitarras, e dizer ao meu filho que seu pai escolheu seu nome e lhe contar sobre a pessoa incrível que o era seu pai. Nosso amor transbordava. Como digo a todos, eu pedi um anjo a Deus e ele deu. Mas, os anjos precisam voltar para casa e ele partiu rápido demais.

Acho que vou conseguir sorrir novamente quando olhar o rosto do nosso filho que está previsto para o final de dezembro. E que ele tenha seu sorriso, seus olhos e tudo que me faça sempre olhar para ele e ver o Paulo, meu eterno amor.

Etiquetas:

  • R. Barão de Paranapanema, n. 146, Bloco B, Sala 62, Bosque, Campinas - SP
  • (19) 99304-2682 ou (19) 3368-4710
  • contato@acolhecomamor.com.br
  • Devido a pandemia não temos atendimento presencial, somente on-line