Acolhimento a viúvas e viúvos: seg. a sexta das 08h às 12h
Rua Barão de Paranapanema, n. 146, Bloco B, Sala 62, Bosque, Campinas - SP

Depoimento Fernanda

Meu nome é Fernanda, tenho 26 anos e muitas histórias de superações e recomeços…

Costumo dizer que apesar da pouca idade carrego comigo bagagens de gente grande.

Enfrentei o luto por duas vezes em minha vida. A primeira foi com a perda do meu pai aos 17 anos, onde ele caiu de cima de casa e veio a falecer. Eu o perdi ali na minha frente de uma forma que nunca imaginei. Era uma menina e passei por essa perda com muita revolta.

No processo de luto conheci o Vitor e começamos a namorar. E com menos de 3 anos de namoro nos casamos. Entre casamento e namoro foram 9 anos juntos. Meu grande sonho sempre foi ter uma família.

E no final de um dia qualquer, faltando 3 dias para meu aniversário, sou pega de surpresa com a polícia na porta da minha casa dizendo que meu marido, o meu amor, havia falecido em decorrência de um acidente de moto. Lembro-me de ter sentado na calçada e não acreditava que aquilo realmente estava acontecendo. Um buraco se abriu e eu cai. Todos o projetos, sonhos, e agora?

Durante muitas noites mal dormidas eu acreditava estar vivendo um pesadelo, mas quando eu abria os olhos aquilo era real e eu tinha que enfrentar.

Fui carregada no colo por Deus tantas vezes. Levantava da cama carregada, ia trabalhar carregada, não acreditava que aquilo estava acontecendo. A perda de alguém que amamos cai como uma bomba em cima de você e não tem escolha! 

Não existe receita para passar pelo luto! Não existe tempo determinado ou qualquer coisa ou pessoa que possa te levantar. A gente acha que o mundo acabou, que a vida perdeu o sentido… metade de você se vai. E seu desejo é não sair do buraco em que caiu, é não se levantar. 

Mas eu posso te dizer que SIM! A ferida vai fechar, vai cicatrizar! Você não escolheu passar por isso, mas pode escolher passar. Passar pela dor, pela saudade, pelo vazio e solidão, pelo desespero que toma conta do seu ser quando vai se deitar, ou quando abre a porta da sua casa e sua realidade está ali. Você pode escolher passar por algo que é imposto a você  e o luto é uma imposição.

Ei você que está passando por esse processo de dor nesse momento, viva-o! Chore todas as vezes que sentir vontade, fique triste e sozinho (a) quando quiser, mas lembre-se de sorrir também quando quiser, de sair quando quiser, de se permitir recomeçar ou simplesmente começar. Você pode e vai ser feliz novamente e dar um novo sentido para sua vida. 

Entenda o que está vivendo no momento como um propósito e que pode extrair algo bom mesmo em meio a tanta dor. Viva o hoje! Tente ficar bem hoje! Tente sorrir hoje! Se não conseguir não tem problema, Deus te entrega o amanhã para que possa tentar novamente. 

Em meio ao caos, dor, sofrimento, eu escolhi ser feliz! Encarar como lição. Eu enterrei meu pai, meu marido, mas escolho todos os dias não enterrar meus sonhos e o desejo de ser feliz! Que você possa escolher não se sepultar também, e dar uma nova chance a cada manhã! 

  • R. Barão de Paranapanema, n. 146, Bloco B, Sala 62, Bosque, Campinas - SP
  • (19) 99304-2682 ou (19) 3368-4710
  • contato@acolhecomamor.com.br
  • Devido a pandemia não temos atendimento presencial, somente on-line