Acolhimento a viúvas e viúvos: seg. a sexta das 08h às 12h
Rua Barão de Paranapanema, n. 146, Bloco B, Sala 62, Bosque, Campinas - SP

Depoimento de Rita Bergami Coradini Cardoso

Conheci meu amado Charles quando tinha 16 anos de idade. Começamos a namorar e em 05/09/2003 nos casamos. Em 2004, tivemos nossa filha Sophie e então, nossa felicidade estava completa.

Enfrentamos muitos desafios, mas sempre nos amamos e nos respeitamos muito. Costumávamos falar que o amor que sentíamos um pelo outro era tão grande quanto o que tínhamos por nossa filha.

No dia 18/08/2020, ele acordou com uma falta de ar muito grande, e já foi internado naquele dia com Covid. Com menos de 12 horas de internação já foi entubado. Ele estava melhorando, mas começou a piorar muito. Então, no dia 15º dia de internação, senti que devia pedir para vê-lo.

Como já havia contraído o Covid, me permitiram. Ele estava com semblante sereno. Uma hora após, ele teve uma parada cardíaca de 20 minutos, depois da qual somente seu corpo retornou. Ele se foi ali (era quarta feira).

Todos os dias eu mandava uma carta, que liam para ele, onde falava que queria vê-lo em nosso aniversário de casamento. Então, no sábado, no dia em que comemorávamos nosso aniversário de 17 anos, seu corpo se foi. No necrotério do hospital me deixaram vê-lo e foi muito reconfortante me despedir. Ele esperou por mim.

Realizei meu desejo. Como sou grata por isso! Hoje, quase um ano depois, vivo em paz, um sentimento de conforto que não achei que era possível existir. Sou muito grata ao Pai Celestial por ter me dado um marido tão bom e por, a cada dia, estar mais próxima de ver meu amado novamente. Até nosso felizes para sempre.

Etiquetas:

  • R. Barão de Paranapanema, n. 146, Bloco B, Sala 62, Bosque, Campinas - SP
  • (19) 99304-2682 ou (19) 3368-4710
  • contato@acolhecomamor.com.br
  • Devido a pandemia não temos atendimento presencial, somente on-line